A Necessidade de Armários no Interior do Barco

27 de setembro, 2021

Esse texto é direcionado para barcos de lazer e que possibilitam pernoite, embora algumas dicas possam ser aproveitadas para embarcações diferentes, afinal, cada barco contém características próprias. Porém, todos precisam proporcionar multifuncionalidade, dado que é a única forma de acolhimento das pessoas enquanto estão no ambiente hostil do alto mar ou em águas abrigadas. Por mais equipada que seja, a embarcação sempre precisará ser uma casa num espaço reduzido e com limitações; sua autonomia se dá pelos reservatórios de combustível, água e bateria que alimentam a embarcação durante o período longe da marina.  

Os espaços para armazenamento também precisam ser equivalentes ao período de tempo que as pessoas vão passar na embarcação, pois precisamos de mantimentos, objetos e produtos para realizar até as tarefas básicas, como comer ou tomar banho. Quanto mais tempo longe de casa, mais itens precisaremos armazenar na embarcação, em função disso o projeto de interiores deve levar em consideração os hábitos de navegação e da vida do cliente. Agora que nós já entendemos a necessidade e importância dos espaços para armazenamento, vem a pergunta: como otimizar o interior para criar mais espaços?

Uma boa solução de aproveitamento é a verticalização; geralmente essas áreas superiores são subutilizadas e podem virar uma grande aliada no ganho de armários. Nós precisamos de armários em basicamente todos os ambientes; em cada um, os armários precisam ser desenhados de forma a abrigar o objeto que será guardado, por exemplo: na área de cozinha, precisamos de gavetas para os talheres; já nos quartos, precisamos de baús ou armários para o enxoval...

Imagem: Zeelander Z55

Na cozinha, além do espaço de armazenagem é necessário pensar em maneiras de fixar as louças na marcenaria para evitar que se movam ou se encostem durante a navegação, garantindo que as peças estejam intactas para uso. As portas e gavetas também devem possuir sistema de trava para não abrirem com impactos ou atritos gerados pela navegação. Nessa área, precisamos pensar em armazenar os itens conforme as preferências culinárias do cliente, mas também os itens gerais, como: talheres, utensílios, louças, panelas, alimentos e lixeiras.

Imagem: Sea Ray 650 Fly

A quantidade de armários varia conforme a capacidade da embarcação e as possibilidades de layout; em algumas situações é possível fazer armários superiores suspensos, nesses casos, o aumento de área de guarda é considerável, mas é necessário garantir a iluminação adequada para as áreas bancadas, evitando as sombras que podem causar.

Imagem: Ferretti Yachts 780

Nos banheiros, é preciso criar soluções considerando espaços para os produtos de higiene, toalhas, produtos de limpeza e lixeira. Geralmente são itens pequenos e que também precisam ficar de alguma forma fixos na marcenaria durante a navegação. Essa área geralmente é pequena, por isso precisa de uma atenção especial para comportar tudo.

Imagem: NHD Boats 370, interiores desenvolvidos pela autora

Nos camarins ou quartos, precisa prever espaço para guardar roupas, sapatos, roupa de cama, produtos de higiene e malas. Vale se atentar aos hábitos dos clientes quanto ao modo de como guardar seus pertences, por exemplo: alguns gostam de guardar as roupas dobradas, enquanto outros gostam de guardar penduradas para evitar amassar. Por isso a importância de contratar um arquiteto ou designer, que são os profissionais habilitados para cruzar as informações de necessidades do cliente + possibilidades da embarcação + design + tecnologia... e assim criar um projeto personalizado.

Imagem: Zeelander Z55

Nas áreas externas, as partes em fibra de vidro também podem auxiliar na armazenagem, áreas de churrasqueiras e cozinha podem receber gavetas ou portas de giro. Já os bancos podem ter espaço interno para armazenamento, servindo como baús. Essas partes podem guardar brinquedos aquáticos, salva vidas que devem ser em número suficiente para todas as pessoas a bordo. Além disso, é preciso guardar cadeiras de praia, sapatos, carvão e os itens que as pessoas costumam utilizar nessa área.

Imagem: Azimut 68s

Imagem: Azimut 68s

A ergonomia está diretamente ligada com a compreensão das interações entre as pessoas com os demais elementos do ambiente. A adaptação ou criação de novas áreas úteis é imprescindível para que o ambiente alcance o máximo de sua performance e assim atenda perfeitamente às necessidades dos proprietários. A liberdade de navegar, passear e aproveitar os momentos em meio à natureza é um dos principais motivos para as pessoas usarem seu tempo livre a bordo. Para essa experiência ser a melhor possível, vale investir em personalizar sua embarcação.

 

Redação: Alice Ferreira  - Imersão estúdio